Criação do peixe tilápia traz possibilidade de exportação

    Mostrar tudo

    Criação do peixe tilápia traz possibilidade de exportação

    Tanque-rede Linha de Produtos Maxtelas

    A piscicultura é uma atividade que vem crescendo rapidamente no mundo inteiro, em virtude da alta qualidade da carne dos peixes e da redução gradativa dos estoques marinhos e continentais para exploração pesqueira. Segundo estimativas da FAO, a atual produção de peixes pela aquicultura deverá ser dobrada nos próximos quinze anos, para atender à demanda de mercado.

    Diversos países destacam-se no cenário mundial como grandes produtores de peixes. Apesar de o Brasil não estar entre eles, por causa da sua ainda pequena produção, sempre é citado como um país com grande potencial para produção de pescado, em função das condições climáticas favoráveis e da abundância de recursos hídricos.

    No mundo inteiro, e principalmente no Brasil, o mercado consumidor também está em expansão e esse fato permite que novos produtores possam ingressar na atividade sem que isso resulte em queda no preço da carne de peixe.

    A criação do peixe tilápia se destaca devido a sua elevada produtividade, sendo a Tilápia do Nilo (Oreochromisniloticus) a mais criada no Brasil. Além de possuir carne de excelente paladar, semelhante à de espécies nobres como o badejo e o namorado, sem espinhas intramusculares (no meio da carne); a obtenção do seu filé é simples e pode ser feita manualmente, ou com o auxílio de máquinas.

    O processamento da tilápia em filés e outros cortes favorecem a sua aceitação pelo consumidor, tanto para uso doméstico como para comercialização em bares e restaurantes. Outro aspecto favorável é o fato de a tilápia ser um peixe consumido em todo o mundo e, principalmente, no mercado norte-americano, que realiza maciça importação de filés sem, contudo, atender a sua demanda. Lembramos, porém, que a chave do sucesso é manter-se constantemente informado sobre os avanços da tecnologia de produção e sobre as variações do mercado consumidor.

     

    Fonte: www.meiorural.com.br

    Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *